Friday, May 22, 2009

Eremita cansado

O eremita cansado pensa sobre os meandros da realidade. Bebe do seu sumo que se atravessa através de dimensões no fumo do seu cigarro. Desvenda as passagens matemáticas de uma religião enigmática em suas mãos. Percorre o seu corpo em busca de mais um sinal. Ele mata com a segurança de uma rocha, ele vive com a fragilidade das asas de uma borboleta nocturna. O eremita cansado fuma à beira rio, vagueia de símbolo em símbolo, detém as chaves das ordens, e as palavras certas. Dotado da escassez dos afectos, encontra nas linhas das palmas das suas mãos, os caminhos perfeitos que julga ele, o guiarão ao nirvana.

3 comments:

AR said...

eu conheço-o...

Vânia said...

A prosa consegue ser muito mais bonita que o texto dito poético :)

Mariana said...

"labels - nirvana" :) cada vez que leio esta palavra lembro-me do snob do meu prof de economia a explicar o que era estado de nirvana lol

How Many